Como montar um site para políticos e candidatos?

Afinal, por que um site é tão importante para um político ou candidato? Muitas pessoas acreditam que as redes sociais substituíram os sites, seja por causa da presença dos influenciadores digitais ou até pelo crescimento do marketing digital. Mas engana-se quem pensa assim. Dados apontam que a internet é a segunda principal fonte de informação política no Brasil. E sabe onde as pessoas buscam por essas informações? No Google e no Youtube. Mas para aparecer nas pesquisas, o político ou candidato precisa ter um site.

Site de políticos ou candidatos: um ambiente para chamar de seu

Em primeiro lugar, o site é 100% proprietário. Diferente das redes sociais, em que seu perfil pode ser excluído por descumprir as regras da plataforma, o site é pago pelo político e administrado por ele ou sua equipe de comunicação.

O site é a casa do político. Isso lhe permite organizar as suas pautas, sua biografia, seus projetos e ações da melhor forma possível. Nas redes sociais, essa organização pode se perder ao longo do tempo, pois o feed é temporal e dá lugar a acontecimentos mais recentes, fazendo com que outras informações fiquem em segundo plano.

O site é o canal oficial de políticos e candidatos

No meio político acontecem muitas crises e a pior delas, talvez, seja a disseminação de fake news. Ter um site como canal oficial significa incentivar as pessoas a buscarem informações oficiais a seu respeito.

Ao investir em um site próprio, cria-se a cultura da “mensagem oficial” e de um canal imune, pronto para monitorar e desmentir qualquer tipo de informação falsa.

Políticos e candidatos com site atraem audiência orgânica

Como já dito, quando as pessoas pesquisam por informações sobre política, elas vão até o Google ou o Youtube. Os visitantes que chegam por meio desses buscadores são os mais qualificados e baratos que existem.

Além do político ou candidato não pagarem por eles, isso é, por meio de anúncios ou compra de palavras-chaves, essas pessoas estão realmente interessadas em seu conteúdo, pois vieram até você de forma espontânea.

Outro fato é que você não consegue, por meio de um post no Instagram ou Facebook, aparecer como referência no Google e, muito menos, no Youtube. Somente com um site próprio é possível aparecer como resultado de pesquisa.

Sem um site, políticos e candidatos não conseguem fazer impulsionamento no Facebook

Desde 2018, o Facebook vem exigindo que anunciantes políticos tenham um rótulo especial para poder realizar impulsionamento de conteúdo no Facebook e Instagram. Uma das exigências para fazer esse rótulo é ter um site próprio em nome do político ou candidato.

Nesse caso, não adianta ter um perfil verificado, se você não tem um site. O perfil verificado não permite o impulsionamento, o site, sim.

Políticos e candidatos com site conseguem fazer remarketing

Uma das estratégias mais eficientes do impulsionamento é apresentar um anúncio para uma pessoa que já teve contato com o seu conteúdo. Além de deixar o custo do anúncio muito mais barato, a possibilidade de conversão é muito maior.

No entanto, para utilizar a estratégia do remarketing, é necessário ter um canal próprio (um site).

Como montar um site para políticos ou candidatos

Montar um site da maneira correta requer conhecimento e estratégias que colocarão seu site e suas informações em evidência.

No Guia do Marketing Político, há um módulo completo, com aulas sobre tecnologia e conteúdo para site, em que você aprenderá a estruturar o seu site do zero.

Basta acessar as aulas do módulo “Como montar um site para político” e colocar em prática.

Assine o Guia e monte o seu site

Não consegue assistir às nossas aulas? Assine hoje o Guia e tenha acesso a esse e tantos outros conteúdos como planejamento de campanha, análise do cenário político, construção de narrativas, arquétipos na comunicação política, SEO e gestão de crise.

Tem alguma dúvida?

Converse com a nossa equipe pelo WhatsApp: (61) 98347-5051

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *